Advocacia Trabalhista e Previdenciária

Newsletter

Nome:
Email:

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Montes Claros, MG

Máx
34ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,04 4,04
EURO 4,48 4,48

Notícias

Enamat dá início ao 25º Curso de Formação Inicial

Começou nesta segunda-feira (12) o 25º Curso de Formação Inicial (CNFI) da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho (ENAMAT). Fazem parte dessa segunda turma os 71 juízes do trabalho lotados no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (SP) e aprovados no I Concurso Público Nacional Unificado para ingresso na carreira da Magistratura do Trabalho, realizado no ano passado. O presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), ministro Brito Pereira, participou da cerimônia de abertura e deu as boas-vindas aos magistrados. “Nesta cinco semanas, os senhores e senhoras encontrarão um ambiente propício para resolver questões que se tornarão corriqueiras no dia-a-dia das Varas do Trabalho. Aqui viverão experiências das mais interessantes, que vão enriquecer os conhecimentos de quem escolheu uma das profissões mais nobres, a magistratura do trabalho” destacou. O ministro Aloysio Corrêa da Veiga, atualmente integrante do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), também presente na abertura, lembrou que uma das principais políticas do CNJ é justamente o aprimoramento dos magistrados brasileiros e que os novos juízes do trabalho estão no caminho certo ao participar do curso de formação inicial. “Daqui para a frente os senhores estarão investidos na função de julgar. A vocação se desenvolverá nesse processo de integração e de conhecimento”, enfatizou. Equilíbrio O diretor da Enamat, ministro Vieira de Mello Filho, lembrou que a grade horária foi novamente aperfeiçoada desde o último curso de formação inicial, realizado em abril deste ano. E o objetivo é o mesmo: aliar teoria, por meio de palestras e debates, à prática, com a realização de oficinas e laboratórios, para que os novos magistrados do trabalho se capacitem para exercer a magistratura de acordo com os preceitos constitucionais. “A formação profissional vai acompanhá-los em todos os passos que virão. O bom magistrado é produto de um estado espiritual e cultural da pessoa. De nós, magistrados, a sociedade muito espera e muito cobra. Precisamos saber educar, conciliar, comunicar, guardar distância e estar próximo, e não apenas interpretar e julgar e, para tanto, precisamos estar tecnicamente e eticamente preparados”, destacou.  Aula Inaugural O professor doutor Eduardo Bittar, da Universidade de São Paulo (USP), proferiu a aula inaugural do curso, intitulada “Os deveres e limites éticos dos magistrados na sociedade contemporânea”. O docente destacou a importância de discutir novos temas sob o prisma do Direito do Trabalho, como o teletrabalho, o fenômeno da ‘uberização’ e dos demais aplicativos de prestação de serviços. Na sequência, a professora da Nova Acrópole Lúcia Helena Galvão Maya falou sobre “A justiça sob o olhar da Filosofia”. Programação O 25º Curso de Formação Inicial segue até dia 13/9. As aulas ocorrem no auditório da Enamat. Veja a programação completa aqui.
13/08/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia